03/11/2021 12h03min - Geral
4 semanas atrás

"Bonitão do PCC" é condenado a 35 anos de prisão pela Justiça brasileira


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: TaNaMídia Naviraí


Foi condenado a 35 anos e seis meses de prisão o homem conhecido como "Bonitão", ex-chefe do PCC (Primeiro Comando da Capital) no Paraguai, Giovanni Barbosa da Silva. Flagrado com fuzil e dois carregadores, ele foi preso em 9 de janeiro, em Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira com Mato Grosso do Sul.

Conforme o Departamento de Combate ao Crime Organizado da Polícia Nacional do Paraguai, Giovanni foi condenado por tráfico de armas, drogas e financiamento de grupos criminosos, em 27 de outubro deste ano.

"Bonitão" operava em completo anonimato na fronteira, mas sua presença como nova liderança do PCC na região veio a público após a chacina de quatro homens ligados ao cartel liderado por Fahd Jamil, o “Fuad”, no final de novembro de 2020.

Em junho do ano passado, em Ponta Porã, a Operação Exílio da Polícia Federal assegurou a prisão de Giovanni Barbosa da Silva, o “Bonitão do PCC”, flagrado em janeiro deste ano com armas. Na madrugada seguinte a prisão de Giovanni, houve tiroteio e tentativa frustrada de resgatá-lo da custódia por integrantes da facção. Na sequência, ele foi entregue às autoridades brasileiras e levado à Penitenciária Federal de Catanduvas (Paraná).

Giovanni Barbosa da Silva em extradição para o Brasil, em janeiro deste ano. (Foto: Divulgação/Polícia Nacional)

Segundo o MPF (Ministério Público Federal), a apreensão de armas, drogas, documentos e equipamentos eletrônicos – incluindo a posterior quebra de sigilo telefônico dos envolvidos – comprovou o envolvimento de “Bonitão” nos crimes de organização criminosa, tráfico internacional de drogas e tráfico internacional de armas.

A mesma investigação apontou 174 bandidos do PCC na região de fronteira. Incluindo o homem apontado como substituto de “Bonitão”, Weslley Neres dos Santos, conhecido como "Bebezão".

Giovanni Barbosa era o novo líder do PCC no Paraguai, segundo a polícia. Ele substituiu Sergio de Arruda Quintiliano Netto, conhecido por "Minotauro", que, de acordo com a Polícia Nacional, havia ocupado o lugar de Elton Leonel Rumich Da Silva, o "Galã do PCC".

O Campo Grande News procurou o advogado de Giovanni Barbosa da Silva. Ele afirmou que por se tratar de processo sigiloso, não pode se manifestar a respeito e não comentou sobre decisão da Justiça brasileira.



•  tanamidia navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 04/12/2021 17h55min
Homem é enterrado vivo por ‘colegas’ de trabalho em cidade de MS
Geral - 04/12/2021 17h40min
Estagiário de banco é preso pela PF ao fazer saques e furtar auxílios emergenciais de clientes em MS
Geral - 04/12/2021 16h26min
Polícia prende 4 pessoas e recupera 350 quilos de carne
Geral - 04/12/2021 15h28min
Vídeo mostra jovem deitando em rua antes de acidente
Geral - 04/12/2021 15h23min
Mega-Sena deve pagar hoje prêmio de R$ 16 milhões
Geral - 04/12/2021 15h22min
Ex de Marília Mendonça é amparado no palco em primeiro show após morte da cantora
Geral - 04/12/2021 15h21min
Brasileiros devem redobrar cuidados no verão contra câncer de pele
Geral - 04/12/2021 11h08min
Naviraí adere ao Opera MS e Examina MS