11/06/2021 19h21min - Geral
3 dias atrás

"Durmo com tudo trancado", diz mulher que teve casa invadida por ex


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: TaNaMídia Naviraí


Mulher, de 44 anos, disse viver uma prisão dentro da própria casa há 20 dias, desde que o ex-namorado, de 37 anos, invadiu e danificou o local que ela vive. O homem já foi denunciado à polícia através de boletim de ocorrência, registrado no dia 24 de maio, mas ele continua solto. "Vivo com medo, mesmo com medida protetiva", disse a mulher, que terá a identidade preservada por segurança.

"Ele é muito possessivo, começou a me afastar da minha família, dos meus amigos. Pedi pra darmos um tempo, expliquei que eles estava muito apegado em mim e que estava me afastando de quem eu gosto. Ele chegou a pedir desculpas, mas percebi que a situação não ia melhorar e terminei o namoro", contou a vítima, que teve a casa invadida 19 dias atrás.

Televisão da vítima foi quebrada durante invasão do ex (Foto: Direto das Ruas)

De acordo com ela, no dia 22 de maio, ao chegar em casa, viu o carro do ex-namorado estacionado quase em frente à sua casa, com medo, ela decidiu não parar e foi dormir na casa de uma amiga. No dia seguinte, ao chegar em casa, encontrou o portão amassado, a porta da frente arrombada, além da casinha do cachorro e da televisão quebrados. "Uma vizinha contou que viu meu ex pulando o portão, mas ela não sabia que tínhamos terminado o namoro e achou que ele só estava sem a chave da casa", relata. De acordo com ela, o homem bateu o próprio carro no portão para tentar arrombar a casa, mas não conseguiu e então subiu no carro e pulou por cima do portão.

Até a casinha do cachorro foi danificada (Foto: Direto das Ruas)

No dia 24 de maio a mulher procurou a Deam (Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher) e registrou um boletim de ocorrência. O caso foi registrado como violação de domicílio, dano, perseguição e furto, já que ele também levou embora um máquina de cartão da vítima, todos com o agravante de violência doméstica. Mesmo após as denúncias, o homem continua solto e impune, segundo a vítima.

"Nas redes sociais ele continua postando como se estivesse tudo normal, como se nada tivesse acontecido. Quero que ele pague pelo que me fez, eu tô vivendo uma prisão dentro da minha própria casa, durmo com tudo trancado, até a porta do meu quarto, enquanto isso ele está vivendo normalmente. Denunciei ele pra polícia e agora pra vocês porque já vi muitos casos assim e que depois terminam de forma trágica", finalizou, revoltada.

Em entrevista à reportagem, a delegada Joilce Ramos, da Deam, explicou que o caso segue sendo investigado e as oitivas serão realizadas. A delegada lembrou que o prazo legal para fechamento do inquérito policial é de 30 dias, mas ele pode ser prorrogado em diversas situações. "A vítima pediu medida protetiva, se ele não estiver cumprindo pode nos avisar. É só vir na delegacia com uma testemunha e/ou provas de que ele não está cumprindo a medida protetiva para ele poder ser preso", disse Joilce. 



•  tanamidia navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 14/06/2021 20h10min
Tribunal Regional do Trabalho doa kits esportivos para 10 municípios
Geral - 14/06/2021 19h55min
MUNDO NOVO: Nesta terça (15) vence IPTU com desconto de 20%
Geral - 14/06/2021 19h45min
PMA aprende armadilhas de caça para captura de animais silvestres
Geral - 14/06/2021 18h11min
Colega que esfaqueou outro em briga disse que levou tapa na cara
Geral - 14/06/2021 17h07min
Foragido da Justiça é preso com mais de 300kg de drogas
Geral - 14/06/2021 16h07min
Primeiro dia útil pós lockdown tem filas e ruas movimentadas
Geral - 14/06/2021 16h03min
Saca do milho dobra de preço em Mato Grosso do Sul
Geral - 14/06/2021 15h40min
Ciclista morre após acidente com caminhão