12/07/2022 15h22min - Geral
4 semanas atrás

Acordo garante nova eleição em aldeia marcada por confronto com morte


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: Campo Grande NEWS


Acusado de ser o responsável pelo confronto com morte ocorrido no dia 24 de junho deste ano entre policiais militares e indígenas, o capitão João Gauto vai deixar a liderança da Aldeia Amambai, localizada no município de mesmo nome, a 351 km de Campo Grande. Eleito em 2020, Gauto mandou cartas para a Segurança Pública e para a Funai denunciando os índios que desde maio tentavam ocupar a Fazenda Borda da Mata. Segundo seus opositores, essas cartas foram determinantes para a ação do Batalhão de Choque que terminou com a morte de Vitor Fernandes, 42, e oito índios feridos. Três policiais também sofreram ferimentos. Ontem, o MPF (Ministério Público Federal) conseguiu firmar acordo com representantes da comunidade estabelecendo eleição para definir o novo capitão (espécie de líder político das reservas indígenas). A votação será no dia 31 deste mês. João Gauto e seu vice, Ronaldo Ortiz, permanecerão no cargo até a escolha do sucessor. A eleição da liderança da comunidade, englobando a “retomada Guapoy Mirim” – o grupo que ocupa a fazenda – será organizada pela unidade do MPF em Ponta Porã, Polícia Federal, DPU (Defensoria Pública da União), Funai em Ponta Porã e Amambai e do antropólogo indígena Tonico Benites. Conforme o MPF, qualquer indígena da comunidade poderá se candidatar, respeitado o limite de 10 candidatos. Os nomes dos candidatos devem ser apresentados na sede da Funai em Amambai até o dia 18 de julho. Terão direito ao voto os membros da Comunidade Indígena Amambai e da Retomada Guapoy Mirim que tenham mais de 16 anos de idade. Indígenas presentes na reunião se comprometeram a cessar qualquer ato de ameaça e violência entre si e no âmbito da Aldeia Amambai e da Retomada Guapoy Mirim até o dia da eleição, bem como se comprometem a aceitar a liderança que for eleita e conviver pacificamente com ela na busca pelo bem comum da comunidade. Além dos representantes da DPU, da Polícia Federal e da Funai, participaram da reunião João Gauto, Tânia Gauto, Paulo Bemitez de Lima, Ronaldo Ortiz, Italiano Vasquez, Arsenio Vasquez, Lurdelice Moreira Nelson e Rivelino Pereira. Agressões – Ontem, João Gauto registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil afirmando que durante a madrugada, pelo menos 45 homens teriam invadido sua casa e agredido quatro de seus familiares, com idades entre 33 e 71 anos. À polícia, Gauto relatou que pelo menos um dos agressores estava armado. Segundo ele, o grupo chegou por volta da 1h. Um carro que estava no local foi danificado. A Polícia Civil registrou o caso como lesão corporal.

•  campo grande news •  navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 11/08/2022 23h59min
Madrasta agredida nos olhos a tesouradas recebe alta e enteado é levado para o presídio
Geral - 11/08/2022 23h59min
Motorista é preso com R$ 10,6 milhões de maconha em carga de tijolos
Geral - 11/08/2022 23h57min
Rapaz que morreu após perseguição transportava quase 400kg de maconha no veículo
Geral - 11/08/2022 23h38min
Rastreador leva PM à "boca de fumo" e cinco são presos 730 papelotes de cocaína
Geral - 11/08/2022 23h17min
Fifa antecipa início da Copa do Mundo para 20 de novembro
Geral - 11/08/2022 22h56min
Com 50 vagas, curso gratuito de açougueiro está com inscrições abertas
Geral - 11/08/2022 22h34min
Libertadores: Vitor Roque decide e Athletico-PR está na semifinal
Geral - 11/08/2022 22h13min
Suspeitos de assalto, homens são presos após trocarem tiros com policiais