02/02/2021 09h17min - Geral
3 semanas atrás

Alerta do Coração: Hipertensão arterial, o perigo silencioso!


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: TaNaMídia Naviraí


Quando se fala em cardiologia certamente surge em nossa memória duas importantes patologias; infarto e hipertensão arterial. E não é por menos. De acordo com o Ministério da Saúde, a hipertensão afeta 32,5% (36 milhões) dos brasileiros, 60% dos idosos, contribuindo direta ou indiretamente para 50% das mortes por doença cardiovascular. 

Definição:

Hipertensão arterial é uma condição clínica multifatorial em que a pressão sanguínea nas artérias se mantém constantemente elevada (pressão sistólica ≥ 140 e/ou pressão diastólica ≥ 90 mmHg). A longo prazo, a condição pode causar várias doenças graves, como infarto, AVC, insuficiência cardíaca, insuficiência renal e outras.

A hipertensão acomete tanto adultos quanto jovens e crianças e pode estar associada, dentre outros fatores, ao consumo exagerado de sódio (principal componente do sal de cozinha), obesidade, sedentarismo, histórico familiar, estresse e envelhecimento. 

 Sintomas

Um dos grandes problemas da hipertensão arterial é o fato desta ser assintomática até fases muito avançadas da doença. Não existe um sintoma típico que possa servir de alarme para estimular a procura por um médico. Por isso, todo cuidado e acompanhamento da pressão arterial é fundamental.

Achar que é possível adivinhar se a pressão arterial está alta ou normal baseado na presença ou na ausência de sintomas, como dor de cabeça, cansaço, dor no pescoço, dor nos olhos, sensação de peso nas pernas ou palpitações, etc., é um erro muito comum. Um indivíduo que não costuma medir sua pressão arterial simplesmente porque não tem nenhum sintoma, pode muito bem ser hipertenso e não saber.

O fato de algumas pessoas terem dor de cabeça ou mal estar quando apresentam pressões arteriais muito elevadas não significa que estes sintomas sirvam de parâmetro. Estas mesmas pessoas podem ter picos de hipertensão assintomáticos e não se darem conta disso. É bom salientar que a dor aumenta a pressão arterial, sendo difícil saber nestes casos se a pressão subiu pela dor de cabeça ou a dor de cabeça surgiu pela pressão alta.

Diagnóstico

Um erro comum no diagnóstico da hipertensão é achar que o paciente pode ser rotulado como hipertenso baseado apenas em uma aferição isolada da pressão arterial. Um paciente hipertenso pode ter momentos do dia em que a pressão esteja dentro ou próximo da faixa de normalidade, assim como uma pessoa sem hipertensão pode apresentar elevações pontuais de pressão arterial, devido a fatores como estresse e esforço físico. Portanto, não se faz diagnóstico, nem se descarta hipertensão, baseado em apenas uma única medida.

Vários fatores podem alterar a pressão arterial pontualmente, entre eles, estresse, esforço físico, uso de bebidas alcoólicas, cigarro, etc. A maioria das pessoas só procura medir sua pressão após eventos de estresse emocional ou dor de cabeça, situações que por si só podem aumentar os níveis tensionais.

Para se dar o diagnóstico de hipertensão arterial são necessárias de três a seis aferições com resultados elevados, realizadas em dias diferentes, com um intervalo maior que um mês entre a primeira e a última aferição. Deste modo, minimizam-se os fatores confusionais externos. O paciente considerado hipertenso é aquele que apresenta a sua pressão arterial elevada frequentemente e durante vários períodos do dia.

O que é  M.A.P.A? 

Quando após algumas aferições da pressão ainda há dúvidas se o paciente é realmente hipertenso ou apresenta apenas pressão alta por ficar nervoso durante a medição da pressão arterial, o ideal é solicitar um exame chamado M.A.P.A (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial). Este exame é basicamente um aparelho de pressão que fica no braço do paciente durante 24 horas, aferindo e registrando seus valores da pressão arterial diversas vezes por dia, em situações diárias comuns, como dormir, comer, trabalhar, etc.

A M.A.P.A pode ser usado para se fazer o diagnóstico de hipertensão arterial nos casos duvidosos, mas também serve para o médico ter uma ideia da efetividade dos tratamento anti-hipertensivo naqueles pacientes já sabidamente hipertensos e sob tratamento. Se o paciente é hipertenso, está a tomar medicamentos e apresenta ao M.A.P.A pressões altas ao longo do dia, isto é um forte indício de que o atual tratamento proposto não está sendo eficaz.

Tratamento

 Na maioria das vezes, a hipertensão não tem cura. Entretanto, pode ser controlada. O tratamento nem sempre é por meio de medicamento, mas um estilo de vida mais saudável é sempre necessário e fundamental para o controle da doença. 

· Reduza o sal - consuma no máximo cinco gramas de sal por dia (uma colher de chá rasa). Prefira alimentos frescos e feitos em casa, já que os industrializados têm alto teor de sal.

·Pratique exercícios físicos - faça, no mínimo, 30 minutos de exercício físico moderado (como a caminhada), cinco dias por semana;

· Limite o consumo álcool - o consumo diário de álcool deve ser limitado a uma dose para mulheres e a duas doses para os homens. Uma dose equivale a uma lata de cerveja (330ml) ou uma taça de vinho (100ml);

· Não fume - o cigarro não causa pressão alta, mas agrava o quadro, aumentando a ocorrência de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

Quando essas mudanças não forem suficientes para o controle da pressão, faz-se necessário a associação de medicamentos apropriados que serão prescritos e ajustados de acordo com a indicação médica. Existem dezenas de drogas diferentes disponíveis no mercado para o controle dos níveis da pressão arterial. O cardiologista é o médico mais indicado neste momento. Saber qual o medicamento ideal para cada perfil de paciente é primordial para um bom plano terapêutico e consequente redução de mortalidade.

Esteja alerta, faça uma visita ao cardiologista. Cuide bem do seu coração; o perigo é silencioso! Agende sua consulta com o médico Cardiologista Dr. Marcelo Martin na Clinica O´Dant pelos telefones (67) 3461-3033 ou 9.9256-9292.

Clinica O´Dant, na Rua Aparecido Rosa, 39 centro, trazendo medicina especializada à Naviraí e a toda região!



•  tanamidia navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 25/02/2021 01h35min
Mulher é presa e multada em R$ 2 mil por pescar em local proibido
Geral - 25/02/2021 00h37min
Governo libera crédito extraordinário de R$ 2,8 bi para Saúde
Geral - 25/02/2021 00h36min
Mais de 1,2 mil privados de liberdade realizam o Enem em MS
Geral - 24/02/2021 17h11min
Naviraí conquista motoniveladora para atendimento do setor produtivo
Geral - 24/02/2021 16h30min
Sem vacina, professores das escolas estaduais recusam retorno às aulas
Geral - 24/02/2021 15h46min
Não soube esperar-Pescador é detido pela PMA a poucos dias da liberação da pesca
Geral - 24/02/2021 10h36min
Governo Estadual muda secretarias e prepara terreno para 2022
Geral - 24/02/2021 10h03min
Juventude de Dourados comemora campanha e visibilidade na Taça Brasil