25/06/2021 09h10min - Geral
4 meses atrás

Autoridades de MS, SP e PR sobrevoam Rio preocupados com o nível baixo da água


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: SulNews


MIDIAMAX A PMA (Polícia Militar Ambiental) de MS e comandantes de unidades da PMA do Paraná e São Paulo sobrevoam o rio Paraná para planejamento de proteção de cardumes devido ao baixo nível de água do rio. Segundo os comandantes da PMA dos três Estados dizem que o rio Parana sofre com seca devido à estiagem, e por isso realizaram um sobrevoo sobre o rio Paraná, com o responsável pela área ambiental da usina Sérgio Motta, visando ao diagnóstico completo da situação, para planejamento conjunto de fiscalização preventiva à pesca predatória. Ainda segundo a PMA, o sobrevoo foi realizado até a região do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema (PEVRI), em Mato Grosso do Sul e se verificou-se em vários trechos que há visibilidade do fundo do rio. Com o nível de água do rio muito baixo, os cardumes ficam mais vulneráveis, especialmente porque ficam visíveis em alguns pontos e podem ser depredados por ações de pesca predatória. Além disso, os cardumes se concentrarem nas partes mais profundas e, no deslocamento, eles ficam visíveis e com pouco espaço de defesa e os pescadores conhecem este comportamento. Por esse motivo, este período realmente vai precisar de fiscalização intensiva e conjunta das Polícias Militares Ambientais dos três Estados, tendo em vista de que a previsão é que a situação de seca dure até outubro. A preocupação ainda é maior porque toda a região possui número muito grande de pescadores profissionais e a pesca amadora efetuada por moradores e turistas é intensa. Além disso, o uso de petrechos de pesca, especialmente do tipo redes de pesca, que tem alto poder de captura de cardumes é comumente utilizado, inclusive, quando fica com baixa quantidade de água, há a possibilidade de arrastão de cardumes com esses petrechos, que possuem alto poder de depredação de peixes. Outro tipo de petrecho de malha que tem alto poder de captura são as tarrafas, que em situação de rio com pouca água, são lançadas diretamente ao meio dos cardumes, devido sua visibilidade. A PMA alerta aos pescadores que pratiquem a pesca dentro das normas. O desrespeito à legislação pode levar os infratores a serem presos e encaminhados à Delegacia de Polícia para lavratura do auto de prisão em flagrante, podendo, se condenados, pegar pena de um a três anos de detenção. Além do mais, terão todo o material de pesca e mais motor de popa, barcos e veículos utilizados na infração apreendidos, além de serem multados administrativamente em um valor que varia de R$ 700,00 a R$ 100 mil, mais de R$ 20,00 por Kg do pescado irregular.

•  sulnews •   noticias •   site •   naviraí


Últimas Notícias
Geral - 22/10/2021 01h17min
Polícia prende assaltante que esfaqueou dono de motel durante roubo
Geral - 22/10/2021 00h20min
Naviraiense contrata dez jogadores
Geral - 21/10/2021 18h21min
Operação conjunta apreende 500 kg de fios de cobre avaliados em R$ 100 mil
Geral - 21/10/2021 17h24min
Denúncia aponta que PMs falsificaram relatório para ficar com muamba apreendida em MS
Geral - 21/10/2021 17h24min
Suspeito de assassinar jovem por dívida de R$ 100 é preso em Corumbá
Geral - 21/10/2021 17h15min
Começa neste fim de semana o mata-mata da Liga Nacional
Geral - 21/10/2021 16h31min
Atlético Naviraí joga final nesta sexta-feira
Geral - 21/10/2021 16h22min
GM prende jovem com cocaína em Dourados