11/10/2021 15h22min - Geral
4 meses atrás

Contra o atual Governo, bolivianos fecham fronteira com o Brasil


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: TaNaMídia Naviraí


A fronteira entre a Bolívia e Corumbá, do lado das cidades de Puerto Quijarro e Puerto Suárez está fechada deste a madrugada desta segunda-feira (11). Manifestantes bloquearam o acesso e apenas a passagem a pé pela linha internacional está permitida. O grupo protesta contra o Governo de Luis Arce, Presidente da Bolívia.

O objetivo do protesto nacional que deverá durar 24 horas, é pedir o fim da perseguição política, além da suspensão de um pacote de leis que afetaria a liberdade civil, como a lei de Legitimação de Lucros Ilícitos. Segundo apurado pelo Diário Corumbaense e El Deber, os bolivianos ainda questionam a reforma do sistema de Justiça, pela imparcialidade envolvendo a prisão da es presidenta interina Jenaine Áñez.

Em diversas cidades do país vizinho há pontos de bloqueios. Em Santa Cruz de La Sierra, uma das maiores da Bolívia, as ruas amanheceram completamente vazias. A maioria da população aderiu o protesto que iniciou a 0h de hoje com apoio de ex presidentes.

Polícia percorre ruas dispersando os manifestantes em Cochabamba, outra cidade com pontos de bloqueios (Foto: Jorge Ibáñez)

“Com isso, a nossa fronteira ficará fechada, apenas a passagem a pé é permitida entre os dois países. Também vamos deixar passar casos de urgência e emergência, como pessoas que vão fazer hemodiálise em Corumbá ou que precisem de atendimento médico. Exigimos que o atual governo suspenda esse pacote de lei e pare com a perseguição política”, explicou Antonio Chávez, presidente do Comite Civico de Arrouyo Concepción.

Já o ministro da Justiça da Bolívia Ivan Lima, disse que a lei não prejudica motoristas ou sindicatos, mas sim grandes empresários que “levam seu dinheiro para paraísos fiscais” e acusou a manifestação de distorcer a realidade.

Ivan Lima disse ainda que por trás da greve há impunidade no caso de Luis Fernando Camacho, presidente do Comitê Cívico Pró-Santa Cruz, convocado para depor em La Paz, por seu papel na queda de Evo Morales em 2019, que segundo o atual governo foi ‘Golpe de Estado” e de vários funcionários do governo em transição.

Santa Cruz, segundo El Deber, é a região onde a greve é mais forte. Na capital de Santa Cruz existem vários pontos de bloqueio e é a capital onde sindicatos, universidades, transporte público e outros setores decidiram cumprir a medida convocada pela Comissão de Santa Cruz e Comissão Nacional de Defesa da Democracia.



•  tanamidia navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 18/01/2022 18h58min
Motorista chama atenção e PRF encontra 102 quilos de pasta-base em caminhão
Geral - 18/01/2022 17h55min
Mulher é assassinada com pedrada na cabeça após pedir ajuda à parentes em MS
Geral - 18/01/2022 17h12min
Naviraí – Restaurante Pilão comunica que está de férias coletivas
Geral - 18/01/2022 16h55min
Homem mata esposa, esconde corpo e se entrega à polícia
Geral - 18/01/2022 16h14min
De carroça, dupla furta paróquia Bom Jesus em Dourados
Geral - 18/01/2022 15h45min
Naviraí doará 5.000 pares de tênis e 15.000 agasalhos aos alunos
Geral - 18/01/2022 15h30min
ARTIGO: Os desígnios de Deus! (Prof. Me. Ciro José Toaldo)
Geral - 18/01/2022 15h23min
Prazo para efetivação de matrícula vai até sexta-feira