22/06/2022 05h29min - Geral
2 semanas atrás

Justiça Federal recebe denúncia do MPF contra investigados na Operação Urano da PF


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: TaNaMídia Naviraí


A 5ª Vara Federal de Campo Grande recebeu denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra cinco pessoas investigadas no âmbito da Operação Urano, deflagrada pela Polícia Federal, em novembro de 2021, com o objetivo de combater organização criminosa voltada ao tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. São elas: Ariel Nogueira Rodrigues e a esposa, Aline Silva Machado; Nilson Gomes da Vieira e a esposa, Cristina Meireles; e Geovani dos Santos Moreno. No mesmo despacho, a Justiça acolheu pedido do MPF e levantou o sigilo absoluto dos autos, mantendo-o apenas em relação a documentos que contenham informações protegidas.

Ariel Nogueira, denunciado pelos crimes de tráfico internacional, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro, é considerado o chefe da organização criminosa e mantinha uma série de bens móveis e imóveis, adquiridos com dinheiro proveniente das atividades ilícitas, sempre em nome de terceiros ou de antigos proprietários a fim de evitar o rastreamento. Aline, denunciada por lavagem de dinheiro, era a responsável pela administração do patrimônio ilícito de Ariel, figurando como compradora e/ou procuradora dos ex-proprietários dos bens para “administrar e livremente dispor”.

Nilson, por sua vez, era motorista e suporte operacional da organização e foi denunciado pelos crimes de tráfico internacional e associação para o tráfico. Junto com a esposa, denunciada pelos mesmos crimes, promovia o transporte de cargas, lícitas e ilícitas, a pedido de Ariel. Já Geovani, denunciado por associação para o tráfico internacional e lavagem de dinheiro, é proprietário de uma oficina mecânica que realizava reparo nos veículos da organização, além de ceder o nome para registro de caminhão de propriedade de Ariel.

Investigações - As investigações começaram em janeiro de 2020 e levaram à prisão em flagrante, em julho do mesmo ano, em Naviraí, de um motorista que transportava 221 kg de maconha sob o fundo falso de um caminhão. O veículo era registrado em nome da empresa de Geovani Moreno mas pertencia, efetivamente, a Ariel Nogueira, que também era o dono do carregamento de maconha.

As investigações foram prioritariamente baseadas em informações adquiridas após quebra de sigilo telefônico das pessoas envolvidas, além de medida de busca e apreensão. Ariel, que está envolvido com atividades ligadas ao tráfico de drogas ao menos desde 2003, possuía mandado de prisão em aberto e foi preso quando da deflagração da operação Urano, em novembro passado, encontrando-se detido até hoje.



•  tanamidia navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 07/07/2022 07h05min
Casal é resgatado em estado gravíssimo após colisão com caminhonete
Geral - 07/07/2022 07h00min
Últimos dias para você concorrer a 5 vales compra de R$ 20 mil na Leroy Merlin
Geral - 07/07/2022 06h57min
São Paulo recebe time chileno por vaga nas quartas da Copa Sul-Americana
Geral - 07/07/2022 06h50min
Campo Grande é um “ovo”? Sempre tem alguém descobrindo isso
Geral - 07/07/2022 06h35min
Sem autorização, moradores instalam cancela e privatizam rua sem saída
Geral - 07/07/2022 06h23min
No emprego dos sonhos, gamer do MS já faturou até R$ 80 mil por mês
Geral - 07/07/2022 06h23min
No emprego dos sonhos, gamer do MS já faturou até 80 mil reais por mês
Geral - 07/07/2022 06h22min
PF faz operação contra fraudes previdenciárias no Rio