17/05/2021 08h06min - Geral
1 mês atrás

Mulher de 38 anos é morta com facada no pescoço em Dourados


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: TaNaMídia Naviraí


Valéria Renata Faravelli, 38 anos, foi morta com uma facada no pescoço, na noite de ontem (16), em Dourados. O principal suspeito do crime é um homem conhecido como "Cowboy", ex-marido da vítima.

Por volta das 23h20 o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado para atender uma vítima de facada no bairro João Paulo II, na região leste de Dourados, em uma área de invasão. Ao chegar no local encontraram Valéria morta, com metade do corpo dentro de uma barraca, vestida com uma blusa vermelha, calça jeans e chinelos.

O caso foi registrado como homicídio, mas está sendo tratado como possível feminicídio. "Cowboy", principal suspeito do crime, não foi encontrado. Ele tem diversas passagens pela polícia e já respondeu por crimes como tráfico de drogas e furto na Justiça de MS.

Valéria era natural de Rondonópolis, no estado de Mato Grosso. Em Dourados ela trabalhava como doméstica. O local do crime estava todo revirado, com brinquedos e embalagens de comida espalhados pelo chão, além de uma cadeira caída ao lado do corpo de Valéria. O caso segue em investigação.



•  tanamidia navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 24/06/2021 00h52min
Naviraí volta para bandeira vermelha e MS tem quatro cidades na cinza
Geral - 23/06/2021 19h35min
MS registra a circulação de 13 linhagens do coronavírus
Geral - 23/06/2021 18h36min
Mãe mata bebê de 5 meses por ela ter “chip da besta”
Geral - 23/06/2021 17h38min
Mato Grosso do Sul deve receber 105 mil doses de vacina contra Covid-19 nesta quinta-feira
Geral - 23/06/2021 17h11min
Venda de Ivermectina aumenta em 857% no Brasil durante a pandemia
Geral - 23/06/2021 16h33min
Temperaturas em elevação e umidade do ar em queda a partir desta quarta-feira
Geral - 23/06/2021 16h30min
População pode sugerir como governador vai gastar R$ 18,4 bilhões em 2022
Geral - 23/06/2021 16h03min
PF-MS faz a primeira incineração de drogas do ano