24/07/2022 09h49min - Geral
3 semanas atrás

Pipas geraram corte de energia a quase 80 mil clientes neste ano em MS


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: Campo Grande NEWS


De janeiro a junho deste ano foram registradas 119 ocorrências de corte de energia por causa de pipas, também conhecidas como pandorgas ou papagaios, que caíram em redes energizadas de Mato Grosso do Sul deixando 78 mil clientes sem fornecimento de energia temporariamente. Para conscientizar a população sobre os problemas de soltar pipa próximo a cabos de energia, e também efetuar a retirada de rabiolas, linhas e pipas, a Energisa percorreu ruas do bairro Portal Caiobá, em Campo Grande, neste domingo (24). No ano passado, 186 ocorrências desse tipo foram registradas no Estado pela concessionária, afetando 129 mil unidades consumidoras que tiveram o fornecimento de energia temporariamente interrompido devido a problemas causados por pipas.  Período de ventos - As ações fazem parte do trabalho de prevenção da concessionária para evitar acidentes envolvendo cabos de energia. “Esse trabalho é intensificado principalmente no período de pipas, quando o vento é mais constante, entre julho e agosto. Nessa época, as equipes percorrem os bairros mais críticos na cidade e fazem o trabalho de retirada das pipas, linhas e rabiolas”, explica o coordenador de construção e manutenção da Energisa, Diego Souza.  Os profissionais realizam não só a retirada das pipas, mas também fazem trabalho de conscientização da população e das crianças para evitar o uso de cerol e da linha chilena, além de orientá-los a procurar um local seguro para usar o brinquedo. De acordo com o coordenador, qualquer tipo de linha usada para soltar pandorgas pode gerar problemas. “Uma pipa enroscada na rede pode causar um curto-circuito que chamamos de arco-elétrico. De maneira bem resumida, significa que a população fica sem energia. A rede desliga e pode afetar uma parte significativa do bairro e até da cidade, dependendo da grandeza do evento”, detalha Diego. “Já a linha chilena ou com cerol tem um fator agravante, que é o de cortar o cabo. Temos vários pontos aqui no Caiobá que a linha corta, o cabo vem ao chão simplesmente e pode causar um acidente”, completa. O fio das pipas ficam em atrito com o cabo de energia, que pode acabar se rompendo inesperadamente. Ele explica que, quando isso ocorre, o cabo cai energizado e leva alguns segundos até que o sistema corte essa energia, por isso que o enrosco das estruturas das pipas representam perigo para a população, já que esse cabo pode cair sobre uma pessoa, um carro ou residência.

•  campo grande news •  navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 15/08/2022 08h13min
Quarta edição do Projeto Naviraí em Movimento é realizado no Nelson Trad e supera expectativas
Geral - 15/08/2022 08h00min
ELEIÇÕES 2022: veja o que pode ou não no dia da votação
Geral - 15/08/2022 07h56min
Da dança ao teatro, festival tem espetáculos que você precisa anotar
Geral - 15/08/2022 07h53min
Termina hoje prazo para prefeituras fazerem cadastros no Bem-Taxista
Geral - 15/08/2022 07h45min
Noiva Fashion & Expo Noivas acontece em outubro na Capital
Geral - 15/08/2022 07h41min
Você concorda com lei que acaba com autorização do companheiro para laqueadura?
Geral - 15/08/2022 07h31min
Suinocultura de MS vai receber investimento de R$ 1,5 bilhão até 2023
Geral - 15/08/2022 07h30min
Compre On-line do Pequeno: votação em 6 municípios inicia hoje