20/10/2021 05h45min - Geral
2 meses atrás

PM em Batayporã atende ocorrências de violência doméstica


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: Naviraí Notícias


O 8º Batalhão de Polícia Militar, “Guardião do Vale do Ivinhema”, através da equipe de Radiopatrulha de Batayporã, atendeu duas solicitações de ocorrências de ameaça, injúria e lesão corporal com vítimas de 22 e 35 anos neste final de semana.

O primeiro atendimento aconteceu no domingo (17) por volta das 19 horas na Rua José Henrique Enz no bairro Atílio Monteiro da Rocha onde segundo o comunicante uma mulher pedia socorro e pedia para que ligassem para a Polícia Militar. Ao chegar no local onde a vítima se encontrava, ela relatou para os policiais militares que seu esposo de 37 anos havia chegado em casa e em ato de loucura começou a bater em sua cabeça e desferir socos, ameaçando ainda queimar a casa onde moravam. Para correr das agressões ela e a filha correram para pedir ajuda. Foi realizado rondas pelo endereço da vítima no intuito de localizar o autor, não sendo possível localizá-lo.

Já a segunda ocorrência se deu na Rua Ataliba Ramos no centro da cidade, onde segundo a comunicante uma mulher de 22 anos estava sendo agredida pelo marido. A equipe policial deslocou até o endereço e no local foi recebida pela mulher que relatou que vem sofrendo violência psicológica com frequência e que nesta madrugada de segunda (18) por volta da 01 hora da manhã ele começou a agredi-la fisicamente, deixando bem visível hematomas pelo braço direito e rosto do lado direito. E que após pedir ajuda a um familiar por telefone, o esposo de 27 anos pegou o carro e saiu de casa levando os pertences pessoais.  As vítimas foram ouvidas, orientadas e manifestaram o interesse em solicitar a medida protetiva de urgência contra os autores, e diante ao exposto ambas foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia Civil de Batayporã, para o registro da ocorrência e providências cabíveis.

O Programa Mulher Segura, que orienta as vítimas a acionarem imediatamente a Polícia Militar no caso de violência doméstica, bem como solicitar a medida protetiva pois elas determinam  o afastamento do agressor do lar ou local de convivência com a vítima, a fixação de limite mínimo de distância de que o agressor fica proibido de ultrapassar em relação à vítima e a suspensão da posse ou restrição do porte de armas, se for o caso. O agressor também pode ser proibido de entrar em contato com a vítima, seus familiares e testemunhas por qualquer meio ou, ainda, deverá obedecer à restrição ou suspensão de visitas aos dependentes menores, ouvida a equipe de atendimento multidisciplinar ou serviço militar. Outra medida que pode ser aplicada pelo juiz em proteção à mulher vítima de violência é a obrigação de o agressor pagar pensão alimentícia provisional ou alimentos provisórios. O descumprimento da medida protetiva acarreta em prisão em flagrante do autor.

Denúncias de casos de violência doméstica ou do descumprimento de medida protetiva podem ser realizadas via telefones 190, 180, 99262-3462, e ainda pela internet no canal de denúncias do  Programa Mulher Segura do  8º Batalhão, através do endereço de e-mail promuse8bpm@pm.ms.gov.br. (Texto: Ascom 8º BPM - “O Guardião do Vale do Ivinhema”).

 

Fonte: Ascom 8º BPM

•  navirai noticias •   site •   naviraí


Últimas Notícias
Geral - 02/12/2021 20h35min
Atlético vence e volta a ser campeão após 50 anos
Geral - 02/12/2021 20h10min
Izaquias Queiróz e Fernando Rufino serão destaques no Lago de Cascavel
Geral - 02/12/2021 19h09min
Operário Caarapoense está na final
Geral - 02/12/2021 19h09min
Operário Caarapeonse está na final
Geral - 02/12/2021 19h07min
Servidores públicos estaduais ganham reajustegeral
Geral - 02/12/2021 19h04min
Com Rayssa Leal , Pâmela e Pedro Barros, Rio recebe campeonato
Geral - 02/12/2021 18h50min
PM deflagra ‘Operação Boas Festas’ com abertura oficial nesta quinta-feira
Geral - 02/12/2021 18h02min
Meninas do Brasil ganham na estreia do Mundial