28/06/2021 08h15min - Geral
4 semanas atrás

PMA autua por derrubada ilegal de árvores em área protegida por lei


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: Naviraí Notícias


Depois de receber denúncias de retirada de madeira ilegalmente em uma propriedade rural, localizada à margem da rodovia MS 450, no município, a 35 km da cidade, Policiais Militares Ambientais de Aquidauana autuaram ontem (27) à tarde, um paulista de 55 anos, por exploração ilegal de madeira.

A PMA localizou o ponto da denúncia, um morro com mais de 45º (quarenta e cinco graus) e sua encosta, que são áreas protegidas por lei como de Preservação Permanente (APP) e tinham sido cordadas 14 árvores nativas de várias espécies sem autorização ambiental. A madeira explorada estava sendo transformada em tábuas para utilização na construção de um mangueiro no interior da propriedade e várias tábuas já tinham sido instaladas. As atividades foram paralisadas e a madeira apreendida.

O infrator, residente em Laranjal Paulista (SP), foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 7.000,00. Ele também responderá por crime ambiental de derrubar árvores em área de preservação permanente (APP), com pena prevista de um a três anos de detenção. (Com informações Ascom PMA/MS).

Fonte: Ascom PMA/MS

•  navirai noticias •   site •   naviraí


Últimas Notícias
Geral - 25/07/2021 03h06min
Rixa antiga acaba com homem ferido a garrafadas
Geral - 25/07/2021 03h05min
Traficante abandona moto com 22 tabletes de maconha em milharal
Geral - 25/07/2021 03h04min
Polícia Federal apreende mais de R$ 200 mil em cédulas na fronteira do Brasil com a Bolívia
Geral - 25/07/2021 02h02min
Caminhonete roubada no Paraná é recuperada em Dourados
Geral - 24/07/2021 18h13min
MS registra 547 casos novos e mais 14 mortes por Covid-19
Geral - 24/07/2021 17h12min
Homem morre atropelado em frente a mercado onde trabalhava e motorista foge
Geral - 24/07/2021 16h50min
Itaquiraí – Força Tática apreende mais de meia tonelada de maconha em barraco
Geral - 24/07/2021 16h09min
Lei de cotas para pessoas com deficiência completa 30 anos