22/10/2021 18h18min - Geral
2 meses atrás

Polícia de MS indicia ex-prefeita após comprovar que ela sabia de uso de trator do governo paulista em fazenda


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: TaNaMídia Naviraí


A polícia concluiu o inquérito de peculato instaurado em Brasilândia, na região leste do estado, quando o secretário de obras do município de Nova Independência (SP), Thiago Joanini, 34 anos, e o servidor público municipal Edcarlos de Salis, 50 anos, foram flagrados usando um trator do governo paulista na fazenda do secretário, localizada em Mato Grosso do Sul. As investigações apontam que, além deles, a ex-prefeita do município Thauana Silva Duarte Joanini, também colaborou com o crime.

O g1 entrou em contato com a prefeitura de Nova Independência (SP) e foi informada que não há, no momento, ninguém para falar sobre o assunto, principalmente por se tratar de gestão anterior.

Conforme o delegado Thiago Passos, responsável pelas investigações, Thauana é esposa de Thiago e ela colaborou no crime, mandando desligar o horímetro do trator para a realização do serviço, além de outros fatos, como a entrada no estado sem passagem pelo posto fiscal. Desta forma, ao saber da prisão do até então secretário, Thauana pediu ao servidor para retirar o trator da delegacia e desfazer a fraude, religando o equipamento.

Além destas provas, a polícia também realizou perícia no celular de Thiago e verificou conversas entre ele a esposa, até então prefeita da cidade, nos quais ele a orienta caso questionada pela polícia, falando para ela afirmar que "não tinha conhecimento da utilização do trator na propriedade da família".

 

"No decorrer do inquérito foram apurados indícios robustos de que a prefeita tinha conhecimento e contribuiu para o mesmo crime, por isso foi indiciada agora, ao final da apuração. Como ela exercia cargo de prefeita na época dos fatos, responde pelo crime prevista no decreto lei 201/67, que é o crime de responsabilidade, com mesma pena do peculato e que pode chegar a 12 anos de reclusão", afirmou o delegado Thiago Passos, responsável pelas investigações.

 

Segundo a polícia, ao contrário do que foi alegado pela ex-prefeita, o trator jamais foi usado fora dos limites do município e muito menos do estado. Além disso, o método de cobrança dos valores jamais fora praticado.

Tempos depois, com a nova gestão do município de Nova Independência (SP), a Polícia Civil obteve informações fidedignas para concluir o inquérito, ressaltando que realmente a ex-prefeita tinha passado " informações desencontradas e desordenadas sobre o abastecimento do trator e dos métodos de aferição de tempo de trabalho".

Com a conclusão do inquérito, a polícia deve encaminhar cópias ao Ministério Público Estadual (MPE-MS). "Verificou-se na apuração que para além dos crimes de peculato e crime de responsabilidade praticado pela prefeita, foram feridos de morte alguns dos mais caros princípios à administração pública, em especial os princípios da legalidade e moralidade administrativa", finalizou o delegado.



•  tanamidia navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 05/12/2021 17h09min
Homem mata a mulher e o filho e tenta o suicídio
Geral - 05/12/2021 16h36min
Barbara Hellen conquista o ouro no karatê
Geral - 05/12/2021 16h31min
Gestante é presa em residência que funcionava como "boca de fumo"
Geral - 05/12/2021 15h34min
Homem é preso depois de bater na esposa com cabo de vassoura
Geral - 05/12/2021 14h34min
Durante revista em carreta, condutor confessa que levava 1 tonelada de maconha
Geral - 05/12/2021 14h30min
Em MS, 464 mil estão aptos a ingressar em programa que dá desconto na tarifa de energia
Geral - 05/12/2021 14h29min
Bêbado, motociclista em alta velocidade atropela 4 e mata jovem de 20 anos
Geral - 05/12/2021 09h23min
Atlético Caarapoense fica a um ponto do título de campeão