09/11/2021 12h21min - Geral
4 semanas atrás

População madruga em fila para atualizar CadÚnico e garantir benefícios


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: TaNaMídia Naviraí


Nesta quarta-feira (10), começou a campanha “Não Perca Seu Benefício”, da Prefeitura de Campo Grande, com o objetivo de buscar o maior número de beneficiários com o Cadastro Único desatualizado, além de realizar ações de busca ativa às famílias inscritas no CadÚnico para promover a atualização dos dados. Ao todo, 60 mil cadastros estão desatualizados na Capital e famílias podem perder benefícios sociais.

Para garantir o atendimento, a doméstica Marinalva Valejo, de 47 anos, chegou ao Cras (Centro de Referência de Assistência Social) Aero Rancho às 4h50 da madrugada, mais de 2h antes do horário previsto para os atendimentos começarem.

Marinalva chegou às 4h50 para garantir atendimento. (Foto: Marcos Maluf)

"Recebo o Vale Renda, o dinheiro ajuda para comprar alimento, umas roupas pras crianças, então vim atualizar meu cadastro e aproveitar pra pegar o número do NIS e tentar colocar meu filho mais velho no Instituto Mirim", contou Marinalva, que mora de aluguel com o marido de 50 anos, aposentado, e com os dois filhos, de 9 e 15 anos.

Cerca de 30 pessoas aguardavam na fila antes das 7h da manhã, entre elas, muitas mães solteiras, algumas com medo de não receberem mais o dinheiro do governo com a mudança do Bolsa Família para Auxílio Brasil, outras em busca de informações, tentando fazer o cadastro para garantir algum benefício.

Com renda fixa de R$ 370 do atual Bolsa Família, Kelly Farias dos Santos, diarista de 42 anos, chegou às 5h50 para atualizar o cadastro, já que mudou recentemente do Bairro Nova Lima para o Aero Rancho.

"Quem tem criança já viu, né. Agora que mudou pra Auxilio Brasil ninguém sabe como vai ficar, não sabemos se vamos receber, tá todo mundo desesperado", desabafou Kelly Farias dos Santos, diarista de 42 anos que cria sozinha três filhos, de 2, 8 e 13 anos.

A dona de casa Camila Caetano de Oliveira Cruz, de 22 anos, cria dois filhos sozinha com apenas R$ 250 de pensão e foi ao Cras tentar se cadastrar no CadÚnico para começar a receber benefício do governo.

Cras Aero Rancho tinha cerca de 30 pessoas na fila antes das 7h. (Foto: Marcos Maluf)

"Não sou cadastrada no Bolsa Família e tão falando que esse novo auxilio só vai receber quem já era cadastrado. Vim aqui pra ver se vou ser aprovada, se conseguir, vai ajudar com o aluguel, o restante eu consigo, a gente faz um bico aqui outro ali, corre atrás", conta Camila, que trabalhava como vendedora, mas perdeu o emprego durante a pandemia e ficou sem renda.

“Não Perca Seu Benefício” - Para conferir a situação cadastral, a família ou usuário inscrito no CadÚnico precisa procurar um Cras, Centro de Convivência ou a Central do Cadastro Único, localizada na SAS e levar os seguintes documentos originais dos familiares: RG, CPF, Carteira de Trabalho, conta de luz e comprovante de renda.



•  tanamidia navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 05/12/2021 17h09min
Homem mata a mulher e o filho e tenta o suicídio
Geral - 05/12/2021 16h36min
Barbara Hellen conquista o ouro no karatê
Geral - 05/12/2021 16h31min
Gestante é presa em residência que funcionava como "boca de fumo"
Geral - 05/12/2021 15h34min
Homem é preso depois de bater na esposa com cabo de vassoura
Geral - 05/12/2021 14h34min
Durante revista em carreta, condutor confessa que levava 1 tonelada de maconha
Geral - 05/12/2021 14h30min
Em MS, 464 mil estão aptos a ingressar em programa que dá desconto na tarifa de energia
Geral - 05/12/2021 14h29min
Bêbado, motociclista em alta velocidade atropela 4 e mata jovem de 20 anos
Geral - 05/12/2021 09h23min
Atlético Caarapoense fica a um ponto do título de campeão