26/01/2022 16h31min - Geral
4 meses atrás

Projeto polêmico de ligar PR ao MS por Taquarussu volta a ser pautado


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: SulNews


NOVA NEWS  O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, recebeu a notícia oficial do governador do Paraná, Carlos Massa "Ratinho" Júnior, que a direção de Itaipu Binacional vai liberar recursos para a realização dos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para a construção de uma ponte sobre o Rio Paraná ligando a BR-376 entre Paranavaí (PR) e Taquarussu (MS). As tratativas sobre a nova ponte tiveram início há algum tempo entre o Governo do Estado, por meio da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), e diretoria da Itaipu em projetos relacionados à logística e à conservação do solo e da água em Mato Grosso do Sul. Os projetos devem ampliar a atuação da Itaipu Binacional em território sul-mato-grossense. De acordo com o titular da Semagro Jaime Verruck, a ligação é de vital importância para Mato Grosso do Sul pois criará um novo corredor de transporte para o escoamento da produção agrícola entre os dois estados, encurtando o caminho até o Porto de Paranaguá, que é feito atualmente via Maringá. Este projeto não é novo, uma vez que, há alguns anos, uma discussão neste sentido já havia gerado certa polêmica entre autoridades políticas de Batayporã e de outras cidades da região. Lideranças Batayporaenses afirmaram que o projeto seria desnecessário, uma vez que, já há acesso entre Mato Grosso do Sul e Paraná pela rodovia MS-134, que sai de Nova Andradina, passa por Batayporã e vai até o Porto Primavera, na divisa com Rosana (SP), de onde margeia o Rio Paraná até o Porto São José, na divisa com Porto Rico (PR). Meio ambiente Ainda segundo autoridades ouvidas pelo Nova News naquele momento, a construção de uma nova rodovia entre Taquarussu e Porto São José seria uma obra desastrosa, pois seria necessária a destruição de grande parte da Área de Preservação Ambiental (APA), por onde passaria a nova rodovia, já que aquelas terras localizadas após a cidade de Taquarussu são consideradas áreas de reserva ambiental, compostas por terrenos alagadiços. Lideranças de Batayporã defendem que, ao invés de se desmatar áreas de conservação ambiental, drenar varjões e providenciar aterros gigantescos para construção de uma nova via, seria muito melhor utilizar a MS-134, que já existe há muito tempo, e necessitaria apenas de receber pavimentação asfáltica para se tornar uma via mais trafegável. Lideranças regionais afirmam que a obra da nova rodovia causaria grande impacto na Área de Preservação Ambiental - Imagem: Arquivo / Nova News Fiscalização e policiamento Outro ponto relatado na época à reportagem do Nova News é que, na MS-134, entre Nova Andradina e Batayporã, se encontra a Base Operacional da Polícia Militar Rodoviária (PMR), que trabalha no controle do tráfego, operações de combate ao transporte de produtos ilícitos, repressão ao tráfico de drogas e atua no atendimento a ocorrências de trânsito. Com a construção da nova rodovia, a base da PMR ficaria fora da rota dos veículos, o que dificultaria as ações desenvolvidas pelas autoridades de trânsito com relação à fiscalização. SAIBA MAIS Construção de nova rodovia entre Mato Grosso do Sul e Paraná volta a ser discutida Orçamento Conforme oficio encaminhado ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, a Itaipu Binacional está formalizando o Convênio que propiciará a execução do estudo da ponte sobre o Rio Paraná ligando os Estados do Paraná e Mato Grosso do Sul, nas regiões de Paranavaí e Taquarussu. Respectivamente, o Estado do Paraná elaborou orçamento, que inclui como objeto do estudo, a referida Ponte, bem como as ligações rodoviárias necessárias em ambos os estados, de forma a permitir fluidez e trafegabilidade. A materialização desse estudo, que norteará a tomada de decisão quando da execução das obras necessárias, se dará com a formalização de convênio com a Itaipu para o repasse dos recursos, cujo valor orçado é de R$ 3.012.788,00. A intenção é que junto com a ponte seja realizada a duplicação da rodovia BR-376 que permitirá aos caminhões transitarem por Porto São José, no município de São Pedro do Paraná, o que irá facilitar o transporte de mercadorias do Mato Grosso do Sul. O custo estimado da obra seria de R$ 850 milhões e inclui a construção de uma ponte sobre o Rio Paraná. O projeto contempla 95 quilômetros de duplicação da BR-376 no trecho paranaense e outros 30 quilômetros em pista simples no Mato Grosso do Sul. A ligação pela rodovia seguiria a partir de Paranavaí, que já teve um trecho de 33 quilômetros duplicados, parte de um aditivo acertado pelo Governo do Estado com a Concessionária que administra o trecho. (Com informações da Semagro).  

•  sulnews •   noticias •   site •   naviraí


Últimas Notícias
Geral - 16/05/2022 14h41min
Depois de 29 anos, Rali de Bonito volta ao Rio Formoso e emociona canoístas
Geral - 16/05/2022 14h40min
Naviraí-Polícia Civil procura por proprietário de notebook
Geral - 16/05/2022 14h28min
Receita Federal alerta para golpe na restituição do Imposto de Renda
Geral - 16/05/2022 14h28min
Em Naviraí, Riedel visita comércio e recebe demandas e elogios da população
Geral - 16/05/2022 14h26min
Vídeo mostra momento em que jovem é troca tiro com PMs
Geral - 16/05/2022 13h33min
Com recorde de participação, Jogos Escolares da Juventude são realizados nesta semana
Geral - 16/05/2022 13h30min
PRF apreende 5,5 toneladas de contrabando de agrotóxicos e cigarros
Geral - 16/05/2022 13h28min
Homem é encontrado morto dentro de poço em acampamento sem terra