09/08/2021 13h18min - Geral
1 mês atrás

TJ mantém indenização de R$ 120 mil a família de preso morto em rebelião no Presídio de Naviraí


 • 

nIndexer / redacao@naviraionline.com.br
Fonte: TaNaMídia Naviraí


Decisão do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) manteve pagamento de R$ 120 mil em indenização à família de detento assassinado durante rebelião ocorrida em agosto de 2016, em Naviraí. A Justiça ainda determinou pagamento de pensão alimentícia aos filhos dele. 

A decisão do TJ-MS foi divulgada na edição de hoje (09) do Diário da Justiça de MS.

A morte aconteceu no dia 4 daquele ano, na Penitenciária de Segurança Máxima de Naviraí. A rebelião envolveu os detentos das Ala-2 e Ala-3 e dois internos acabaram morrendo: Fernando Florentino da Silva, 36 anos, foi decapitado e Luiz Fabiano Bezerra, o “Zorba”, também com 36 anos, foi ferido com tiro no peito.

Zorba cumpria pena de quatro anos e um mês, por lesão corporal, em caso ocorrido em 2008, no regime semiaberto. Porém, segundo divulgado na época da morte, se ausentou da cidade, sem aval judicial, justificando posteriormente que foi a trabalho para Iguatemi, sendo considerado foragido. Acabou sendo mandado de volta ao presídio.

O processo foi aberto pela família de Zorba, que entendeu ser de responsabilidade do Estado a integridade física do detento. Na ação inicial, foi pedido valor de R$ 150 mil de indenização para a viúva e os 3 filhos, o que totalizaria R$ 600 mil.

Em decisão dada em 2018, a 1ª Vara Cível de Naviraí julgou a parcialmente procedente a ação, determinando valor de R$ 30 mil de danos morais a cada um dos requerentes, acrescido de juros de mora.

Tanto os advogados da família, Rodrigo Massuo Sacuno e Fauze Selem, quanto o governo do Estado e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) recorreram da decisão. A viúva e os 3 filhos pleiteavam o aumento do valor indenizatório, e o MPMS (Minstério Público de MS), o pagamento de pensão alimentícia.

Na sessão da 3ª Turma Cível de 28 de julho, o relator, Amaury da Silva Kuklinski, foi seguido pelos demais membros do grupo na avaliação, que manteve a condenação imposta e negou provimento aos recursos do governo estadual e da Agepen.

“Como se pode observar dos autos, é indubitável que os apelantes indigitados não promoveram a vigilância necessária e eficaz dentro do estabelecimento prisional, fato esse determinante para o falecimento do interno”.

No caso da família, deu parcial provimento ao estipular, por danos materiais, a pensão alimentícia de 1/3 do salário mínimo para cada um dos filhos, desde o dia da morte do preso até a data em completem 25 anos de idade. 

 



•  tanamidia navirai •  noticias


Últimas Notícias
Geral - 16/09/2021 18h11min
Redução do ICMS cobrado na fatura de energia é aprovado em 1ª discussão
Geral - 16/09/2021 17h09min
Homem que negociava carros furtados em SP é preso em Campo Grande
Geral - 16/09/2021 17h06min
Casal com filho de 2 anos é preso com 450 quilos de maconha em Dourados
Geral - 16/09/2021 17h05min
Três são presos por tentativa de homicídio e polícia apreende pistola
Geral - 16/09/2021 15h50min
Sanesul de Naviraí emite Comunicado à população por falta de água
Geral - 16/09/2021 15h20min
Polícia Civil prende jovens por furto de 400 metros de fios de cobre em Itaquiraí
Geral - 16/09/2021 15h00min
Estado recebe hoje mais 67,6 mil doses da Pfizer e Astrazeneca
Geral - 16/09/2021 12h57min
Vídeo-Operação flagra máquinas do jogo do bicho e um é levado para delegacia